Ele me mordeu!

dsc04511

Por Luiz Henrique

É muito raro, mas às vezes eles mordem. Mas por quê?

Em primeiro lugar, é preciso separar o que é mordida e o que é beliscão. Aqui em casa, principalmente as meninas, gostam de me beliscar. Elas pegam meus dedos, lambem, lambem, lambem e de repente, nhac. Mas é só um beliscãozinho que não machuca. Esses beliscõezinhos são usados, entre eles, para limpar a pele e os pelos. Quando um rato faz isso com você, é sinal de que ele está cuidando da sua saúde. É sinal de carinho. Uma mordida é muito diferente. Eles têm dentes grandes e afiados, combinados a uma mordida potente. Uma mordida pra valer pode fazer um estrago enorme.

Quero reforçar que é muito raro um rato de casa, saudável, morder. Eles sabem que mordida é coisa séria. Mas acontece. Vamos às possíveis causas. Uma mordida pode ser intencional ou acidental.

Foi de propósito

Há motivos pelos quais um rato morde intencionalmente. O medo é um deles. Um rato acuado, que não foi devidamente socializado, pode morder como último recurso de defesa. Uma atitude dessas indica que ele precisa de cuidados especiais. É preciso ter muita paciência e cuidado para que, aos poucos, ele perca esse pavor. Tentar forçá-lo ao convívio só vai piorar as coisas. Ele tem que ser tratado com muito respeito e carinho. Ratos são espertos. Ele logo vai perceber que você não é uma ameaça. Mas é preciso paciência. Outro motivo é estresse. Se ele estiver muito irritado com alguma coisa, pode morder. Um exemplo. Imagine ficar em um ambiente onde se faz barulho o dia inteiro (ou seja, na hora de dormir). Depois de alguns dias, ele vai estar querendo estrangular alguém. Na falta de polegares, ele morde. Outro motivo é trauma. Se ele passou por experiências ruins com pessoas (pense em ratos resgatados, por exemplo), pode apresentar estresse pós-traumático. Com o trauma, ele se assusta e morde, como reflexo. Note que, em todos os casos anteriores, as mordidas são associadas a condições psicológicas anormais. Um rato que morde intencionalmente não está bem. Mas há ainda uma outra possível causa de mordidas intencionais, que ocorre principalmente entre machos. Nossos ratos de estimação são descendentes de ratos selvagens, que são bastante agressivos. Os mais agressivos não sobreviviam em cativeiro e, rapidamente, sobraram apenas os mais mansos. Assim, nossos ratos têm uma predisposição genética a serem mais mansos. Porém, às vezes nasce um rato que carrega ainda os genes ancestrais para agressividade e os expressa. Normalmente, são machos com altos níveis de testosterona. Eles serão agressivos não apenas contra humanos, mas contra outros ratos. Há pouco o que se fazer nesses casos (para dicas, consulte um veterinário). A mensagem que fica é a seguinte: este é um problema hereditário. Se um rato agressivo tiver filhotes, as chances deles serem também agressivos é alta. Esta é uma das responsabilidades de criadores.

Foi sem querer

Agora, de longe, o mais comum é que ocorram mordidas acidentais. Eu já levei várias. Acredite em mim, é perigoso assustar um rato. Se ele estiver dormindo, avise que você está chegando. Antes de ter os filhotes, a Sáti se assustava com facilidade. Se ela fosse surpreendida, podia morder no susto. A gente percebia que tinha sido no reflexo, porque depois ela ficava toda preocupada. Um outro problema é o da mordida por engano. Temos que lembrar que ratos enxergam muito pouco e se guiam, basicamente, pelo cheiro. Se você colocar seu dedo cheirando a comida por entre as grades, são altas as chances de que ele ache que é comida e abocanhe seu dedo por engano. Principalmente se você tem o hábito de oferecer comida por entre as grades. Eu sempre recomendo contra as pessoas fazerem isso. Se quiser oferecer um pedacinho de qualquer coisa para seu rato, dentro da gaiola, abra a gaiola, ponha a mão toda lá dentro e avise – comida – ou algo assim. Isso diminui muito as chances deles confundirem seus dedos carnudos com outra guloseima qualquer. Há também o problema da empolgação na brincadeira. Às vezes, principalmente quando ainda são crianças, mas já grandinhos, eles se empolgam na brincadeira e perdem a noção da própria força. A Aline levou uma dentada feia do Odin, desse jeito. Ele foi segurar a mão dela, em uma brincadeira, e ela puxou. Com a força dele (e aquela navalhinha na boca) ele abriu um rasgo no punho dela. Ele ficou desesperado. É curioso ver como ele mudou o jeito de brincar depois disso. Criança é criança. Com paciência, aprende.

Agora tem umas coisas inexplicáveis. Várias pessoas aqui em casa, mas principalmente a Maya, odeiam curativos. Se você estiver com um curativo, ela vai tentar arrancá-lo (e provavelmente morder você na tentativa). O mesmo acontece com meias e luvas. A Maya odeia luvas. Se você estiver de luvas, ela vai morder seu dedo.

O que fazer se um rato morder você

Se for um rato de estimação, bem cuidado, ainda assim são necessárias algumas precauções. Se a ferida for pequena, lave-a bem e desinfete-a com um antisséptico. Proteja com uma pequena atadura, caso necessário. É importante desinfetar bem a ferida pois, assim como nós, ratos têm muitas bactérias na boca que podem causar infecções sérias. É melhor prevenir. Entretanto, não é incomum feridas grandes, com bastante sangue. Nesse caso, limpe a região tão bem quanto possível, pressione a ferida com um pano limpo (para diminuir o sangramento) e procure um posto de saúde para avaliar a lesão (pode ser necessário suturar).

Se for um rato desconhecido, tome as medidas necessárias para diminuir o sangramento (como acima), caso necessário. Mas procure auxílio médico imediatamente, não importando se foi apenas um arranhão ou uma mordida pra valer. Há doenças muito sérias que podem ser transmitidas por ratos selvagens que podem matar. O socorro tem que ser imediato.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em comportamento, saúde com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

28 respostas a Ele me mordeu!

  1. Rosane diz:

    E sobre a oclusão dentária, ou qdo os dentinhos crescem absurdamente rápido, seria bom falar sobre isso também não é Luiz Henrque??

    Gostar

    • Sim, Rosane. Boa dica. Isso ainda não aconteceu com os nossos, mas sei que é bem comum. Também pode acontecer de eles quebrarem os dentes, por causa de algum acidente, por exemplo. Alguns cuidados devem ser tomados. Vou pensar a respeito. Obrigado!

      Gostar

  2. Uma duvida que tenho é com um rato que tenho em casa que é super manso com a gente, e geralmente também é com os outros ratos. Mas já aconteceu duas vezes dele brigar com outro rato de fazer um grande corte na lateral da barriga.
    Acho curioso que parece ser uma disputa pontual por dominância, pois pouco depois eles voltam a interagir.
    Ele pode ser considerado um rato que morde, ou talvez ele esteja apenas se defendendo?

    Gostar

    • Oi Leandro. Essas disputas pontuais podem acontecer e podem ficar sérias. Normalmente são piores quando os ratos têm quase o mesmo porte físico e temperamento de não submissão. Também podem ocorrer caso o ambiente em que vivem seja muito pequeno ou muito grande. Nesses casos, até mesmo um rato tranquilo pode se comportar de maneira agressiva. Essa agressividade toda não significa que ele seja um rato agressivo, apenas que responde a uma ameaça. Entretanto, seria bom se você tentasse observar bem o que está causando essas disputas e como elas estão se desenvolvendo. Se nada for feito, eles podem começar a brigar cada vez mais feio, até que uma fatalidade aconteça. Ou ainda, caso as brigas não sejam tão feias assim, mas sejam frequentes, o estresse e a irritação podem torná-los agressivos. Tente imaginar como você se comportaria, se estivesse no lugar dele. Fique atento ao tamanho do ambiente, se eles têm brinquedos o suficiente, se há fatores que possam causar estresse, como ruídos intensos durante o dia, muita luz à noite, etc. Veja também se as brigas acontecem por algum motivo definido, como disputa por um lugar preferido na gaiola, ciúmes de uma outra pessoa (rato ou humano), coisas assim. Mas fique atento. Qualquer dúvida, estamos aqui para te ajudar.

      Gostar

      • wilmara diz:

        Luiz Henrique bom dia… Ontem uma das minhas femeas beliscou a orelhinha da outra… fiquei preocupada pois a toda hora ela repetia o ato… hoje dei banho limpei tudo inclusive troquei a redinha que dormem parece que se acalmaram…e estão cheirando a bundinha uma da outra vc pode me auxiliar?

        Liked by 1 person

        • Oi Wilmara. A primeira coisa a observar é se estão brincando ou se o comportamento é agressivo. As brincadeiras entre ratos podem ser bastante “violentas”, para nossos padrões. Uma vez, aqui em casa, os meninos estavam brincando, quando a coisa ficou séria e um deles mordeu feio a barriga do outro. Sangrou bastante e todos ficaram preocupados, inclusive o agressor. Depois de passarem um dia inteiro, cada um em seu canto, os dois fizeram as pazes e nunca mais algo assim aconteceu. Às vezes, quem morde não sabe o quanto dói. Se estão se cheirando, mais calmas, é muito provável que o ocorrido tenha sido uma brincadeira que saiu de controle. Enquanto não houver pelos eriçados e feridas mais sérias, não há problema. Porém, é importante observar mais de perto o comportamento delas por uns dias. Outra coisa é a possibilidade de instalação de ácaros nas orelhas delas. A dominante vai tentar limpar e a dominada não vai gostar, o que pode gerar atritos. Veja se elas estão se coçando mais do que o normal ou se há “pontinhos” pretos nas bordas das orelhas. Caso sim, um veterinário pode receitar um acaricida seguro.

          Gostar

          • wilmara diz:

            Luiz Henrique, elas ate tinham feito as pazes… mais hoje se não fosse minha mãe não sei o que poderia ter acontecido… eu estou de cama e qdo minha mãe chegou perto da gaiola a que esta beliscando e ferindo a orelhinha da outra a encantoou em um lugar da gaiola e estava a atacando na orelha novamente e essa emitia gritinhos pois me parece que as beliscadas na orelha estão doendo… não ha pontinhos pretos não… estou triste pois penso qdo sairmos e acontecer isso o que vai ser? elas estão separadas coloquei uma em uma gaiola e outra em outra gaiola, pois se deixo elas juntas tem beliscões e gritinhos… a orelhinha dela esta machucada… mto mto triste

            Gostar

          • Oi Wilmara. Isso pode ser indicativo de stress. Para te ajudar melhor, vou precisar saber algumas coisas sobre elas. Em primeiro lugar, qual a idade delas? Elas são irmãs, vieram juntas, ou foram apresentadas depois de uma delas já estar com vocês? O ambiente em que ficam é muito iluminado? Tem muito barulho durante o dia? Elas têm lugares para se esconder? Qual é o tamanho da gaiola? Elas brigam só na gaiola ou também quando estão passeando com você?
            De qualquer modo, enquanto elas estão separadas, coloque uma gaiola próxima à outra. Assim elas mantém contato visual e pelo cheiro, sem se machucarem. Se perderem esse contato, pode ser impossível reuni-las depois.

            Gostar

  3. Pingback: Um guia sobre ratos para donos de hamsters | Rato de Casa

  4. Lais diz:

    Eu tinha dois ratos, o Ben e o Dito (Bendito kk) o Ben veio a falecer por conta de uma hérnia semana passada, ele tinha 3 anos. O Dito está muito estressado desde então, agressivo (o que sempre foi, mas não tanto) e ele me mordeu feio hoje, o Ben nunca nem correu de mim, o Dito tem um aninho. Eu não sei como fazer com ele, o Ben eu não precisei “socializar” ele, eu k ganhei já muito simpático e amoroso, já o Dito eu não sei mesmo o que fazer!!

    Liked by 1 person

    • Oi Lais. Desculpe a demora na resposta. O Dito deve estar sentindo bastante a perda do companheiro. Nesses casos, é preciso ter paciência. Muita paciência. Com o tempo ele vai buscar companhia e, se você estiver lá, ao lado dele, ele vai entender que você não é uma ameaça e ver você como amiga. Eu sei que tudo o que a gente quer é pegar o bichinho no colo e fazer carinho. Mas tente compreender a dor dele. E ele deve estar confuso, também. Ele sabe que seu companheiro não vai voltar, mas não entende o porquê. Desejo sorte a vocês.

      Gostar

  5. Bernardo diz:

    Oi Luiz, queria uma ajuda sua,
    Ganhei um ratinho de um mês de vida e ele é bastante hiperativo. Ele depois q chegou aqui em casa interage muito com a gnt de dentro da gaiola. Por exemplo, quando alguém chega em casa ele sai da toquinha dele fica em pé, quando chama por ele de perto ele vem no canto da gaiola..
    O problema é q sempre q eu ponho a mão na gaiola sem estar indo botar comida na vasilha ele pega meus dedos e começa a morder kkkk Ele ta aqui a 2 semanas e o problema é q as mordidas n são leves, ele tenta comer msm, no caso seria pela idade dele?
    como faço ele acostumar cmg?

    Gostar

    • Oi Bernardo.
      Ele parece feliz com vocês. Então, pode ser uma de duas coisas. Pode ser que ele esteja confundindo seu dedo com comida. Nesse caso, tente lavar bem as mãos antes de lidar com ele e nunca oferecer comida pelas grades. O mais provável, para mim, é que ele esteja brincando com você. Ele é pequenino e não tem noção da própria força. Normalmente, eles aprendem a não morder forte quando na companhia de outros ratos. Ele morde forte um rato e recebe outra mordida igual. Daí ele se liga que isso dói. Se ele não tem um companheiro, seria importante arranjar um. O trabalho de cuidar de dois ratos machos é o mesmo do de cuidar de um. A diferença é que eles ficam mais amáveis e tranquilos. Se isso não for possível (ou suficiente), quando ele lhe morder forte, sinalize que dói. Pode ser um leve “ai, ai, ai”, por exemplo. O importante é que ele não se assuste. Depois disso, interrompa o contato com ele. Feche a gaiola e saia do ambiente. Fique uns dois ou três minutos longe e volte. Acredite, isso é uma eternidade para um rato. Com o tempo, ele vai perceber que, ao morder você, a brincadeira acaba. Mas faça tudo com muita tranquilidade. Seja firme, mas não rude. Ratos são muito sensíveis. Tenha por perto alguma coisinha que ele goste de comer. Quando ele passar uma seção inteira de brincadeiras sem morder você, recompense-o. Eles aprendem rápido, assim.
      Escreva para a gente contando se está dando certo ou não. Boa sorte e felicidades para vocês!

      Gostar

  6. Olá Luiz, boa noite! Estive procurando uma resposta para um episódio que aconteceu comigo e por incrível que pareça, só encontrei alguma coisa aqui. Vê só… Tenho 3 ratas fêmeas que sempre conviveram nessa mesma gaiola. As três super amorosas com TODO mundo. São dóceis e sociáveis. Tenho uma mais nova… E ela começou a me morder. Não entendi o que aconteceu para que ela começasse a me morder. Passo os finais de semana fora de casa e nunca havia acontecido nada do tipo. Como de costume, passei o ultimo final de semana fora de casa e assim que cheguei, elas fizeram uma festa! Mais tarde, fui falar com elas pela gaiola, como sempre faço e do nada *uma mordida* (forte, mas sem machucar ou sangrar. apenas apertou com os dentes). Me assustei, porque ela nunca havia feito isso. Falei com ela e ela ficou normal, me lambendo como normalmente faz. E como todos eles dormem no meu quarto, acordei e fui falar com ela como sempre e novamente uma mordida… E isso vem acontecendo o dia inteiro. Uma hora ela morde (aquela mordida forte, como se estivesse com raiva, mas sem machucar mesmo) e outra hora não morde. Isso nunca aconteceu. Estou bem assustada. Gostaria de saber o que está acontecendo.

    Liked by 1 person

    • Olá Beatriz. Há alguns fatores que podem levar a esse tipo de comportamento. Note que ela te dá uma mordida de aviso e não uma de verdade. Pode ser que ela esteja confundindo você com um estranho. Lembre-se de que elas reconhecem as pessoas pelo cheiro. Se você troca de sabonete ou perfume com certa frequência, ela pode ficar confusa. Pode ser que ela esteja se assustando com alguma coisa exterior e morda o primeiro a encostar nela. Eu já levei uma dessas. Pode ser um comportamento territorialista. Eu tive uma menina que era um amor com todo mundo. Fora da gaiola. Até dava para abrir a gaiola e brincar com ela dentro, desde que sua mão ficasse fora. Com o tempo, ela parou de fazer isso com a gente. Entretanto, estranhos passaram a levar direto a mordida “de verdade”. Uma outra possibilidade é ela ser “de lua” mesmo. Tem rato que apresenta grandes variações de humor durante o dia.
      Tente notar se há alguma coisa em comum nas horas em que ela te morde. É um lugar específico na gaiola? Acontece depois de lavar as mãos ou depois do banho? Há barulho na rua?
      Minha aposta é que você sempre leva mordidas durante o dia. Não acontece bem cedo pela manhã ou após o final da tarde. Isso pode indicar que ela não quer falar com você naquele horário. Afinal, durante o dia é hora de dormir.
      Toda vez que ela te morder, indique que dói, como um aiai, em tom baixo para não assustá-la. Feche a gaiola e não faça mais contato com ela por alguns minutos. Mesmo que as outras estejam brincando com você, deixe de dar atenção (só por uns minutinhos já é o suficiente). Isso vai deixar claro para todas elas que esse comportamento te causa desconforto e você o desaprova. Sempre com muita calma, sem movimentos bruscos. Esta técnica tem se mostrado eficaz nesses casos. Com o tempo ela para.
      Mas lembre-se de que durante o dia é hora de dormir 🙂

      Gostar

  7. Adriana diz:

    Tenho dois ratos, o Pink e o Floyd. Quando eles chegaram, eram muito assustadiços.Nunca nos morderam, mas passavam todo o tempo escondidos. Além das medidas lógicas para amansá-los – não pegar à força, respeitar as toquinhas, conversar com eles – eu os tratei com floral. Como sou terapeuta da linha Joel Aleixo, sempre tenho tudo o que é floral em casa. Dei um glóbulo Proteção para cada um. Os glóbulos são docinhos e eles comem de boa vontade. Como eles eram muito pequeninhos, mesmo um glóbulo por dia poderia overfloralizá-los, então eu dava um dia sim, um não. Depois do primeiro glóbulo eles já não se escondiam quando entrávamos no quarto. No segundo glóbulo, vinham cheirar nossas mãos. No terceiro, passaram a subir em nós. encerrei o tratamento por aí.

    Liked by 1 person

    • Pink e Floyd!!! Excelentes nomes!!!
      Acho importante comentar que os glóbulos são um tipo diferente de floral, que não têm álcool em sua composição. Digo isso não por sua causa, mas por causa de outros leitores que venham a acompanhar estes comentários. Entretanto, eles têm lactose, o que é seguro para ratos, mas pode causar efeitos indesejados em outras espécies.
      Também acho importante notar que florais são seguros para seres humanos (em geral). Ratos têm fisiologia parecida com a nossa, mas não idêntica. Sendo assim, eu recomendo cautela na administração de substâncias estranhas à dieta deles. Como exemplo, medicamentos fitoterápicos contendo óleos cítricos podem ser extremamente nocivos a ratos machos (há risco de câncer).
      Em geral, minha recomendação é a de se usar medicamentos cientificamente testados (os venenos “seguros”), prescritos por profissionais especializados. Esta é nossa posição oficial.
      No entanto, este espaço estará sempre aberto a opiniões de nossos leitores.

      Gostar

      • Adriana diz:

        O Joel tem uma linha de florais chamada “Flores e Bichos”, que é para uso veterinário. São mais usados em cães e gatos, mas nos seminários já foram apresentados casos com outros animais, até pássaros. Li algumas discussões sobre a lactose para os ratos e o artigo mais embasado que achei absolvia-a de fazer mal a eles na dose minúscula que os glóbulos representam. No caso dos florais do Joel alguns compostos (os líquidos em spray) têm óleos essenciais, própolis e outras coisas, mas esses são apenas para gente e alguns só podem ser comprados mediante prescrição de um terapeuta. Os glóbulos têm composição mais simples: somente a lactose da base e as essências florais que compõem cada fórmula, em concentrações muito baixas, pois o floral é um remédio energético comparável à homeopatia.
        Trato meus ratos com floral (e minha filha e meus pais e a mim mesma e meus pacientes de várias espécies) porque sou terapeuta; de modo algum recomendo que alguém sem formação saia floralizando seus bichos a bangu. As três bolinhas para recém chegados assustados funcionam muito bem. Mas eu entendo sua preocupação, principalmente depois de ver o que aconteceu no artigo dos aramados. Não vou me ofender se vocês acharem melhor apagar a postagem.

        Liked by 1 person

        • Oi Adriana. Não apagaríamos seu comentário!
          O fato é que a maioria dos nossos leitores é composta de leigos, o que faz com que insistamos na consulta a um veterinário. Isso é importante, nesses casos. Roedores, como presas em geral, tendem a esconder os sintomas de problemas, por mais sérios que sejam. Assim, quando sintomas aparecem, é porque a situação já está grave demais para conseguirem esconder. Portanto, orientamos a todos a procurar um veterinário, assim que sintomas apareçam, mesmo que pareçam ligeiramente inofensivos.
          Sobre a lactose, temos um post sobre isso: https://ratodecasa.wordpress.com/2016/11/25/e-leite-pode/
          Temos fortes evidências de que ratos toleram grandes doses de lactose. É claro que tudo em excesso faz mal, mas eu tenho mais intolerância a lactose do que nossas crianças. Uma alimentação que faça uso de lactose, que seja saudável a um humano adulto (pensando apenas na lactose), também será saudável a um rato.
          O último ponto que gostaria de comentar é que nossa formação, minha e da Aline, é pesadamente científica. Entendo que seja terapeuta e peço que não leve o que vou dizer para o lado pessoal, mas rejeitamos a eficácia de remédios que façam uso da teoria homeopática. Nossa preocupação é a de que as pessoas se concentrem nesses tratamentos e demorem a consultar um veterinário. Com o metabolismo rápido dos ratos, dois ou três dias sem tratamento adequado podem ser fatais. Digo isso porque há evidências científicas da ineficácia da teoria homeopática. Posso formular várias hipóteses alternativas que explicariam o porquê da administração dos florais ter funcionado com seus meninos, rejeitando a eficácia do floral. Podemos conversar privadamente sobre o assunto, caso você queira (mande uma mensagem no contato do blog, que respondo com meu email pessoal). Eu estudei a teoria homeopática por cerca de vinte anos.
          Ao perceber algum problema, não deixe de consultar um veterinário, especialista em roedores. Desejamos felicidades a todos vocês.

          Gostar

  8. Deusarina Souza diz:

    Olá! Uma catita mordeu meu dedo com um único furo não profundo, fiz imediatamente a profilaxia com água escovinha e sabão.nao tomei a vacina. Nao Não tive febre bem dor isso é grave?posso vim a ter a doença da raiva? Existe algum exame para detectar se eu estou contaminada? Qual a medicação indicada para evitar a raiva ? Dois dias depois percebi que o dedo inchou , procurei o centro de zoonoses e so tinham vacina para modida de cao e gato. Fui ate o médico do hospital tropical em Manaus, localizado no Bairro D.Pedro não me atendeu me informando que não tem medicação para isso, somente após 10 dias em que a pessoa for contaminada além disso a contaminação não acontece pela mordida somente pela urina do rato. Isso é verdade? Uma vergonha, um médico que passou 5 anos em uma faculdade dizer que não tem medicação para isso. Se fosse algum parente dele com certeza compraria essa vacina até na China!

    Gostar

    • Oi Deusarina. Existe a possibilidade de transmissão da raiva pela mordida de um roedor. Porém, é pequena. O problema é que não há cura para a raiva, uma vez que ela se desenvolva. Assim, acho recomendável que você tome uma antirrábica. Eles vão conhecer isso como vacina para mordida de cão.
      A contaminação pela urina que o “médico” descreveu, se refere à leptospirose. É uma doença séria e exige o controle via antibióticos. Note que arranhões também podem transmitir leptospirose, porque os ratos pisam em sua urina e suas unhas ficam contaminadas. O que o “médico” parece não saber é que existem outras bactérias perigosas que habitam a boca de ratos de vida livre. É muito importante que você tenha os antibióticos certos contra essas doenças. Uma delas é a febre da mordida do rato, que se transmite não pela urina, mas… bem… pela mordida!
      Se o seu dedo ainda apresenta inchaço, ou se você tiver qualquer início de febre, é essencial o tratamento com antibióticos, o quanto antes. Volte lá e reclame. Só saia de lá com a antirrábica e com antibióticos. É seu direito.

      Gostar

  9. Sara Laryssa diz:

    sobre os machos serem agressivos, eu sou muito carinhosa com bichinhos, seria melhor eu pegar uma fêmea??

    Gostar

    • Oi Sara.
      É muito raro eles serem agressivos. Se você gosta de dar carinho aos bichinhos, a melhor coisa é você pegar ratos machos (pelo menos dois). Eles são muito fofos e sossegados. As fêmeas são carinhosas, mas são muito agitadas e dificilmente param quietas.

      Gostar

  10. Nathalia diz:

    Boa Tarde!!
    Tenho um esquilinho da mongólia, ela era bem amigável, mas ultimamente parece estar bem irritada, roeu um pedaço da rodinha que fica na gaiola e a vasilinha de comida, quando coloco a mão dentro da gaiola ela morde, e forte!! Pode me ajudar?

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s